A Diretoria Executiva é composta de 01 (um) Presidente, 01 (um) Vice-Presidente, um Secretário Geral, um Tesoureiro e sete Diretores, entre os quais, três diretores do Departamento Jurídico, um diretor de Administração, Logística, comunicação e Marketing Institucional; um diretor de Ações Sociais;

um diretor de Assuntos Políticos e Econômicos e Um Diretor de Relações Institucionais, todos eleitos entre os associados regulares e/ou fundadores para um mandato de 03 (três) anos, permitidas reeleições e recondução nos cargos através do processo formal de eleição;

As Diretorias poderão ser subdivididas em Subdiretorias e Diretorias adjuntas através de Resolução publicada pela Presidência, ocasião em que seus membros serão nomeados, com a anuência da Diretoria Executiva, e entre os cidadãos de ilibada reputação e notório saber na área para qual estejam sendo nomeados.

Compete à Diretoria Executiva:

a) Zelar pelo prestigio do Instituto, sugerindo medidas que resguardem os seus interesses;
b) Traçar políticas e diretrizes de ação de Instituto e zelar pela realização de seus objetivos;
c) Elaborar o Plano Operacional, o orçamento e a prestação de contas e de atividades desenvolvidas submetendo-os à assembleia geral;
d) Decidir sobre a filiação a instituições ou organizações;
e) Fixa as regras para a realização das eleições dos associados do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal, conforme deste Estatuto;
f) Instaurar o processo eleitoral, definir a data da votação e formar a comissão eleitoral;
g) Interpretar este Estatuto e resolver casos omissos;
h) Aprovar a admissão de associados;
i) Determinar, se julgar necessário, a contratação de auditoria independente para exame das contas;
j) Advertir, suspender e excluir associados;
k) Criar, fomentar e extinguir comissões temáticas para estudo e desenvolvimento de assuntos pertinentes ao objetivo do Instituto;
l) Apresentar sugestões relacionadas a denúncias junto a órgãos públicos de Fiscalização e Ministério Público, bem como ações coletivas na defesa de Direitos Sociais e Humanos;
m) Aprovar ou reprovar, colegiadamente, outorgando o ato formal à Presidência, de deliberações dos diversos departamentos do Instituto.

rodape letras